Páginas

quinta-feira, 10 de julho de 2008

não tem cultura em são paulo

estes dias vi na tv uma garota reclamando que falta cultura pros jovens em são paulo. não sei se falta cultura, mas opções de eventos culturais não faltam. aliás, falar em opções culturais em são paulo é redundância. tem sempre algo rolando, pra todos os públicos. tá, alguém pode reclamar que na periferia as coisas não vão tão bem assim, mas tem melhorado muito.

mas então, esta semana acabou a flip e fiquei sabendo pelo marcelino, pela michele e outros, que a festa foi um sucesso, apesar do excesso de elitismo.

[[ah, o novo livro do marcelino freire, RASIF - MAR QUE ARREBENTA, vai ser lançado dia 14 de agosto, no barco do virgílio]]

e em agosto vem aí a flap, em sp e no rio. é o terceiro ano que participo. um evento legal, gratuito, com várias conversas com escritores, saraus e tal. não sei se é uma flip dos pobres, acho que não, mas é recomendadíssima. neste domingo, às 20h vai ter mais uma transmissão ao vivo de um programa que eles estão fazendo, vale a pena ver no blogue.

este sábado começa também o festival de inverno de paranapiacaba. pra quem não sabe é uma cidadezinha que pertence à santo andré, abc paulista. tá ótima a programação, que pode ser vista aqui ou no site oficial.

perdi o show hoje em homenagem ao joão donato. nem queria mesmo. o que quero é ver a exposição dos 50 anos da bossa nova na oca.

semana que vem (dias 16 e 17) tem show do conor oberst, do bright eyes, lá no studiosp. brigth eyes é folk, que parece ser a nova onda hype na música. aliás, sabe a mallu magalhães, aquela menina de 15 anos bla bla bla? então, agora tem a stephanie toth, de 16, que canta igual. sério. não acho nenhuma delas prodígio, mas ambas têm lá seu talento.

falar em studiosp (que pros desavisados está na rua augusta, 591), amanhã tem apresentação do 3 na massa, aquele projeto do pupilo e do dengue (nação zumbi) com o rica amabis (instituto), que tem leandra leal, thalma de freitas, céu e mais vozes femininas. bem legal.

cansei.

ah, falar em cansei, o novo disco do css (donkey) tá na net já. eu gostei, mas prefiro o anterior.

putz, começou também o festival de cinema latino-americano. ano passado foi bem legal, mas ainda nem vi direito a programação deste.

tá vendo? será que falta cultura em sampa? não citei nem 10% do que está rolando e já tô sem fôlego.
.
.
.

5 comentários:

dani m. disse...

.lucas, se ela pensa que ai tá ruim, manda ela vir pra Blumenau.
aqui sim nunca tem nada e quando tem é tudo junto, como agora.
é, alguns reclamam de barriga cheia.

;]

disse...

Como assim falta cultura em SP, mina imbecil!

Vamos assistir Fabiana Cozza em Paranapiacaba?

Michele Prado disse...

por favor, me avise sobre os outros 90%.

ah, vai aí uma contribuição:

Entre 14 e 24 de agosto, no Ibirapuera, a ONG Educa São Paulo e o Núcleo de Trabalhos Comunitários da PUC realizarão a 2ª Bienal dos Pobres (paralelo à 20ª Bienal Internacional do Livro). No evento, os livros ficarão expostos na Praça da Sé e em bairros da periferia de SP e, se alguém gostar de algo, pode ler, folhear e até levar tranquilamente pra casa. Legal, né?!

.lucas guedes disse...

é, dani, talvez fora de sp as coisas estejam ruins mesmo, mas reclamar aqui é dose, hein.

lê, vamos sim. o festival tá só começando...

putz michele, legal a dica, qdo estiver mais próximo eu ponho aqui no blogue. gostei da idéia!

Anônimo disse...

nao falta cultura para jovens em sp, falta jovens na cultura de sp. periferia tem que sair da periferia, expandir os horizontes, saber que tudo pode ser maior, mais interessante e além. limitações e pós-limitações, todo canto é interessante, e há coisas para ver em, carecemos -- muitas vezes -- de dinheiro, outras, falta motivação mesmo. motivemo-nos


abço


edu