Páginas

terça-feira, 20 de maio de 2008

nome próprio, de murilo salles



fidelidade só existe no dicionário e no discurso do padre. talvez nem no dicionário já que a ‘palavra’ é por si só infiel. bom, falei isso por causa do filme nome próprio, que assisti sábado, às 0h. não que o filme trate da fidelidade, mesmo porque não há como definir o assunto abordado no filme. blogue, relacionamentos, amizade, paixão, sexo. tudo isso junto.


nome próprio (dirigido por murilo salles, baseado na obra da clarah averbuck, com roteiro de elena soárez) é um filme bom. tem lá suas falhas e exageros (acho que vi um dedo na frente da câmera naquela cena em que camila se afoga no mar... seria do cameraman? ou foi uma visão minha?), mas eu gostei bastante. talvez porque goste bastante de blogues.


explico: camila (leandra leal), a personagem principal do filme é uma blogueira compulsiva. precisa tanto de blogue quanto de sexo (e como precisa!). usa o blogue pra falar de suas experiências, pra reconquistar o namorado traído, pra conseguir lugar pra morar, etc. pra uns isso pode parecer estranho, mas não pra camila, que parece viver em outro mundo.

quer ser escritora, mas nem sabe que já é...




é também por causa do blogue que conhece daniel (gustavo machado), um cara com quem troca e-mails e só vai conhecer pessoalmente quando o filme está acabando. gracias a dios, ela não fica com ele no final porque seria muito clichê.


é fast-food. filme de uma personagem só.


cheio de referências (fante, buckowski, leminski, londres...)


não é uma história real (apesar deste ter sido o primeiro nome do filme) mas tem um monte de camila por aí. inclusive a do filme não tem muito a ver com a do livro. e a minha, é essa: linda, apaixonada, egoísta, visceral e infiel (aos outros, não à ela). não é uma heroína, nem um exemplo, mas muita gente vai se identificar.


é isso. quer dizer, não é só isso, mas é só que tive tempo pra escrever.




ah1: sim, li dois livros da clarah averbuck (vida de gato e máquina de pinball). depois falo sobre.


ah2:encheu esse papo de ‘o filme não é meu, é do diretor’. ok, nós já entendemos, pra quê tanta justificativa?


ah3: assisti ao filme na segunda das nove exibições especiais de pré-estréia, parte da ‘estratégia’ de lançamento. se ficar ligado no blogue dele, vai saber quando é a próxima...


ah4: além do blogue, tem perfil no myspace (também, parte da estratégia....)


ah5: downloudeie o livro máquina de pinball aqui e a primeira versão do roteiro de nome próprio, aqui.


ah6: faça um trailler para o filme clicando aqui.


ah7: a frase que ficou na cabeça: escrever é mais importante que morrer.


fui.
.
.
.

10 comentários:

dani m. disse...

Bloguastes e eu li. Eu gostei e tou com vontade de ver. Sei que terei que esperar. Muito, pra não variar.

disse...

Gosto do livor. Gosto da escritora. Gosto do blog. Gosto das referências (Fante, Bukowski, Leminski). Tenho grandes chances de gostar do filme...ou não.

Juliana Cruz disse...

parece bom...

Eduardo Araújo disse...

é fast-food ??????????????? nao é uma boa classificação. consumo fácil e rápido e vazio? é isso que entendo por filme fast-food, estou errado?

.lucas guedes disse...

dani, vou ver com a produção se vai estrear por aí no sul...

lê, vê e me diz. sim, ju...

se fast-food é uma classificação boa?

depende (da fome, do lugar que você tá, da pressa, da grana...)

às vezes um mcdonalds mata sua fome. é rápido, mas não quer dizer que seja vazio.

.

dani m. disse...

agradecida, .lucas!
;]

Flávia Durante disse...

de fast-food o filme não tem nada, pelo contrário, é um filme denso e difícil.

ah, o filme estréia em julho em circuito nacional.

Michele Prado disse...

que vontade de ver esse filme!

.lucas guedes disse...

esperei um tempo pra ver se eu mudava de idéia em relação ao filme, mas nada mudou... só acrescento que a atuação da leandra legal é excelente, apesar de não achar que vomitar em cena ou ficar nua seja 'se entregar' ao papel. e filme denso e forte pra mim é 'cão sem dono' e 'a casa de alice', só pra citar uns nacionais contemporâneos. fui.

.lucas guedes disse...

update: já espalhei por aí, mas não custa repetir. sábado, dia 31 tem mais uma sessão especial. deixe seu nome lá no blogue do filme e assista!