Páginas

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

grammy latino 2008

.
ainda bem que eu tinha mais o que fazer e perdi apenas alguns minutos em frente a tv assistindo ao grammy latino´08. ops, acho que foi assim que comecei o post do vmb´08. mas também, pudera. o que é que foi aquilo em são paulo? mico atrás de mico. (eu sempre falo mal, mas assisto tudo quanto é premiação, ou seja, não me leve em consideração).
.
pela primeira vez a cerimônia foi apresentada em houston e são paulo (band), simultaneamente. a escolha dos apresentadores daqui [daniela cicarelli e marcelo tas], até que não foi ruim. o problema foram as gracinhas sem-graça dos dois e aquelas brincadeirinhas bobas de duplo sentido. a troca de envelopes em um dos prêmios também foi cômica. o cantor brunoemarrone todo sério também foi divertido. ah, a sandy, que esqueceu que estava sendo filmada e parecia comentar o seu vestido com não-sei-quem foi também uma das miquices da cerimônia.
.
diogo nogueira, que não ganhou nenhum prêmio
.
no restante foi bem legal, com musicais bacanas, principalmente em houston (como o da julieta venegas). aqui em sp teve sepultura cantando garota de ipanema, mutantes e daniela mercury fazendo homenagem à carmem miranda, sandy e paula toller, marina de la riva e pepeu gomes...
.
julieta venegas ganhou 2 prêmios (álbum alternativo e vídeo)
.
além das 4 categorias principais (gravação, álbum, canção e revelação do ano) havia outras 42, quase que específicas pra cada país latino, como 'melhor álbum de salsa' ou 'melhor música mexicana'. 
.
na categoria principal apenas dois representantes brasileiros: diogo nogueira e roberta sá, ambos concorrendo a artista revelação. acabaram perdendo o prêmio pra kany garcía. a cantora gospel brasileira soraya moraes foi a surpresa da noite. ganhou 3 prêmios - e não 2, como noticiaram os principais jornais (olha eu querendo arrumar briga): álbum de música cristã em língua portuguesa, álbum de música cristã em língua espanhola e canção brasileira (composição, em parceria com marco moraes), sendo que este último foi na categoria específica de músicas brasileiras, ou seja... segundo o grammy, a melhor música composta no brasil é cristã... uia.
.
o brasil ainda levou o prêmio de melhor álbum de engenharia de gravação, para moogie canázio e luiz tornaghi, pelo disco de maria bethânia, 'dentro do mar tem rio'.
.
soraya moraes, que ganhou 3 prêmios
.
já a premiação específica brasileira não teve muitas surpresas, mesmo porque a gente sabe que estes prêmios, assim como o oscar, envolvem vááárias outras questões que não somente a qualidade da música. segue abaixo lista dos vencedores das categorias brasileiras e clique neste link pra saber quem foram todos os ganhadores.
.
álbum pop contemporâneo
vanessa da mata - sim
.
álbum de MPB
seu jorge - américa brasil
.
álbum rock
cpm 22 - cidade cinza
.
música romântica
césar menotti e fabiano - com você
.
samba/pagode
beth carvalho - canta o samba da bahia ao vivo
.
música contemporânea regional ou de raízes brasileiras
elba ramalho - qual o assunto que mais lhe interessa?
.
música tradicional regional ou de raízes brasileiras
chitãozinho e xororó - grandes clássicos sertanejos - acústico
.
canção brasileira
marco moraes e soraya moraes - som da chuva
.
.
.

3 comentários:

pelotabola.com disse...

Realmente, foi a pior transmissão de um evento que eu já vi. A verdade é que liguei a televisão pensando que ia assistir à festa principal nos EUA, até porque é a única oportunidade que nós brasileiros temos de ver e conhecer os artistas dos países hispanos. Minha opinião é que não deveria haver essa separação! Por que o Brasil quer ser diferente? O México que é tão rico musicalmente como o Brasil não tem uma festa separada. Acho que em vez de se unir aos nossos irmaõs latinos, estamos cada vez mais separando-nos deles, o que é ruim. E se algum brasileiro quer fazer show na festa principal, que trabalhe para isso! Não é a toa que são poucos os brasileiros nomeados, como também por raríssimas vezes são convidados a participar da festa (Ivan Lins e Alexandre Pires foram os últimos...). Como vão participar na festa se não se dedicam a divulgar seu trabalho na América Latina?

Abraços!

Aline disse...

Assino embaixo do comentário de pelotabola. Só acrescento que os mexicanos nem precisam de festa própria poque eles dominam a festa principal. Merecdiamente, verdade, mas o Grammy se propõe a atender todo o continente, né? Sabe, tem um país lá no sul do cone sul que vive reclamando dessa domínio mexico-américa central, e ontem à noite eu pensei: a gente podia ao menos ter convidado nossos vizinhos pra nossa festinha particular. Que tal Calamaro cantando Carnaval de Brasil em SP? Ah, ilusión.

.lucas guedes disse...

eu acho que é tendência esta fragmentação do grammy, mas vamos ver nos próximos anos. quem sabe as coisas não mudam, né pelotabola e aline?