Páginas

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

um sábado comum



sábado


[manhã]
oficina (concorridíssima) de projetos culturais na ação educativa [pessoas muito bacanas, quase todas de comunidades periféricas, a maioria negra. pessoal comprometido em contribuir com a sociedade sem nenhuma pretensão de lucro financeiro. a oficina termina em 12 de janeiro]


[tarde]
_queria ver um mp3.
_mp tleis? leva logo um mp quatlo...
_ué, por quê?
_porque é cento cinco e vê video.
_cento cinco? que é isso?
_cento cinco leais.
_ah, é o preço, 105 reais?
_é.
_ah, deixa eu testar então.
(5 tentativas depois de tentar 'vê video'....)
_moço... leva mp tleis mesmo...
_ok, acho que vou comprar só a mochila.


[tarde 2]
sem querer, acabei no meio de uma passeata na avenida paulista. não era a marcha pra jesus, nem parada gay. era a passeata superAção - incluindo diferenças em defesa dos direitos humanos, aproveitando o dia da luta contra a aids e o dia da pessoa com deficiência física. centenas de pessoas com cadeira de rodas cantando, dançando, muito legal. teve até show punk. e vi, pela primeira vez um cachorro sem a patinha detrás, numa espécie de cadeira de rodas canina.


[tarde 3]
_queria ver uma calça tamanho 42.
_pra você?
_anrran
_hmmm, acho que não serve...
_serve sim.
_bom, por precaução vou trazer uma 44 pra você ver, ok?

***
_e aí, sr. l****, ficou boa a calça?
_então... a 44 sim...


[tarde pra noite]
oficina de pintura de capa de livro no sesc avenida paulista. isso mesmo... é um projeto em conjunto dos coletivos eloisa cartoneira, da argentina e dulcinéia catadora, do brasil. eles compram papelão de catadores de lixo e transformam a capa com uma pintura única. vários autores já publicaram seus livros neste sistema, entre eles, xico sá, glauco mattoso e outros. nesta oficina, a gente tinha de desenhar a capa do catálogo da mostra sesc de artes, que acabou ontem. veja minha capa... fala aí, artista, né?! até recebi uma análise da 'obra' por uma artista plástica que estava lá...


minha capa, frente



minha capa, trás


[noite]
lançamento da sétima edição do jornal de poesia o casulo, na casa das rosas. apenas dez minutos lá porque ainda tinha que ver a apresentação da super dançarina e quase psicóloga, vanessa porcino, minha amiga, lá no teatro da dança, no edifício itália.


[noite 2]
meia hora antes do espetáculo e o aviso de que os ingressos estavam esgotados. tudo bem, ainda tem outras apresentações.


[noite 3]
aula de zouk e de samba rock na galeria olido. não. não participei da aula pois não levo o menor jeito pra coisa, mas sempre que passo por lá gosto de parar e ficar observando aquele povo na chamada 'vitrine da dança'. comédia.
.
.
só isso.
.
.
.

3 comentários:

Michele Prado disse...

Hahahahahha
Ri muito com o "moço... leva mp tleis mesmo..." e o "então... a 44 sim...".
Muito bom! rsrsr

disse...

Um mptleis plata? Do Plomo Center? hehe

PS: Que capa psicodélica bonita!

Franciela Fernandes disse...

Lucas, adorei seu blog. Achei super interativo e tive a sensação de estar batendo um papo "pessoalmente" com você. Sorte sempre. Beijos. Fran

Franciela Fernandes